Anuncio top


Anuncio top


Saúde do Trabalho

Produzindo Saúde

Nada adiantaria se, pensando no conforto e bem-estar dos seus consumidores, as empresas não privilegiassem o desenvolvimento e a saúde de seus próprios colaboradores.

Por isso, toda empresa deve colocar em prática o Programa de Controle Médico de Saúde Ocupacional, o PCMSO. Ele é coordenado por um médico do trabalho, contratado pela própria empresa.

O Programa atende uma obrigatoriedade da Norma Regulamentadora de número 7 e seu objetivo é acompanhar a saúde do trabalhador, prevenindo e tratando doenças.

O ambiente e as condições de trabalho são levados em consideração na hora de preservar a saúde de cada funcionário. Por isso, o Programa possui características próprias para cada empresa, pois em alguns casos são necessários exames mais específicos.

Dentro do PCMSO existem os exames ocupacionais, que são obrigatórios para todas as empresas, independentemente da área de atuação.

Por isso, durante o período em que estiver exercendo suas atividades laborais, o funcionário será submetido a algumas avaliações clínicas. Vejamos alguns dos exames que devem constar no Programa:

Exame médico admissional: realizado em cada novo trabalhador contratado antes que inicie suas atividades laborais. É uma análise clínica geral, para levantar se o funcionário já possui alguma doença preexistente, ou se já esteve afastado de trabalhos anteriores por algum problema de saúde.

Exame médico periódico: realizado em um intervalo de até dois anos, o exame periódico é feito com a intenção de monitorar a saúde física e mental de cada trabalhador. Fatores como idade, tipo de atividade exercida, local de trabalho, entre outros pontos devem ser analisados. Se o médico julgar necessário, esses exames podem ser realizados com mais frequência.

Exame médico de retorno ao trabalho: esse exame é realizado quando o trabalhador passa mais de 30 dias afastado das atividades laborais. Geralmente, está relacionado a problemas de saúde, acidentes ou à licença maternidade.

Importante lembrar que, caso o trabalhador mude de função, ele também precisa passar por exames para avaliar seu estado de saúde.

Exame demissional: esse exame é realizado quando o trabalhador é desligado da empresa e deve ser feito até a data da homologação da rescisão do contrato. Seu objetivo também é avaliar a saúde física e mental, atestando que a atividade exercida não gerou nenhum problema de saúde.

Exames Complementares

Algumas atividades exigem exames adicionais. Por exemplo, trabalhadores que estarão expostos a ruídos precisam realizar o exame audiométrico.

Em algumas atividades, podem ser exigidos exames laboratoriais, eletroencefalograma, raio x, eletrocardiograma, espirometria, entre outros.

Por isso, o médico precisa conhecer bem a atividade da empresa e analisar o Atestado de Saúde Ocupacional, o ASO, de cada funcionário, para identificar os exames necessários.

Em todas as avaliações, o médico deve emitir um atestado de saúde ocupacional em duas vias. Uma delas é entregue ao trabalhador e a outra deve ficar na empresa.

Mesmo após seu desligamento, toda a documentação do trabalhador deve ficar arquivada por um período mínimo de 20 anos.

Caso uma doença ocupacional seja identificada, o médico responsável deve solicitar a emissão do Comunicado de Acidente de Trabalho, mais conhecido como CAT, e, se necessário, deve indicar o afastamento do trabalhador.

O PCMSO dos seus colaboradores está em dia?

A Safe pode te ajudar até mesmo nesse período de quarentena, pois realizamos atendimento clínico ocupacional por meio de videochamada.

De acordo com o Projeto de Lei 696/2020, o uso da telemedicina durante a pandemia de coronavírus no Brasil permite que o médico atenda seus pacientes à distância por meio de recursos tecnológicos.

Entre em contato com a Safe e saiba mais.

 

 

 

LEAVE A RESPONSE

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *