Anuncio top


Anuncio top


Saúde do Trabalho Segurança do trabalho

Perfurocortantes: Minutos de atenção que fazem a diferença

Acidentes com materiais perfurocortantes em instituições médicas continuam sendo um grave problema, e envolvem todos os profissionais da área da saúde.

Seringas, agulhas, escalpes, ampolas, vidros, lâminas e todo material capaz de causar perfurações ou cortes requerem atenção redobrada. O manuseio e descarte devem seguir os procedimentos recomendados, minimizando o risco de acidente ocupacional.

Acidentes com estes materiais podem causar, contaminação através do contato com sangue portando o vírus da AIDS, Hepatite B e C, por exemplo.

Uso de medidas de prevenção

A prevenção faz toda a diferença. O uso dos equipamentos de proteção individual, os EPIS, e manter a vacinação em dia são medidas essenciais de segurança para aqueles que trabalham em ambiente hospitalar.

Normalmente, os perfurocortantes já possuem dispositivos de segurança contra estes tipos de acidentes. Como, por exemplo, capas protetoras e sistema de bloqueio de agulhas.

A cada dia surgem novos produtos visando maior proteção e bem-estar dos trabalhadores da área de saúde e pacientes. Ao adquirir qualquer novo material perfurocortante, é necessário que o fabricante ou pessoas da instituição capacitadas realizem treinamentos com a equipe sobre a correta utilização e manuseio.

A importância de campanhas de comunicação

Além de todos os cuidados, é importante que haja campanhas de comunicação nas instituições médicas. Todo o quadro de colaboradores deve ser alertado e conscientizado sobre os riscos à saúde, o manuseio e descarte desses materiais no dia-a-dia.

Nessas comunicações é fundamental lembrá-los que, caso aconteça algum acidente, o protocolo adotado de atendimento ao funcionário precisa ser seguido imediatamente.

Recomendações da Anvisa

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária faz diversas recomendações sobre a utilização correta desses materiais. Após o uso, eles devem ser colocados em caixa resistente, sem risco nenhum de perfuração. Além de estarem separados do restante do lixo hospitalar. É necessário ainda conter identificação estampada com o símbolo de risco biológico e aviso escrito sobre a presença de perfurocortantes.

LEAVE A RESPONSE

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *