Anuncio top


Anuncio top


cozinha industrial
Legislação Segurança do trabalho

Incêndio: Os cuidados necessários para evitar acidentes durante a fabricação de alimentos

É fogo!

Que essa expressão em sua empresa seja apenas um modo popular para dizer que algo está complicado, mas que nunca esteja de fato relacionada a rápida oxidação de um material combustível.

Por isso, ter um restaurante, uma cozinha industrial ou qualquer outro estabelecimento que produza alimentos, requer atenção especial para os itens que garantam a segurança dos funcionários em caso de incêndio.

 Verificar se as instalações estão todas de acordo, obedecendo as exigências de segurança, é sempre o primeiro passo. É importante contar com a infraestrutura e os equipamentos adequados para esse tipo de situação.

Infraestrutura

Os locais onde estão instaladas as cozinhas industriais, devem atender as legislações sobre prevenção e combate a incêndio. 

Ambientes como os corredores, escadas, passagens e saídas das rotas de fuga devem ser mantidos desobstruídos e devidamente sinalizados. 

As portas que isolam e protegem essas rotas de fuga, não podem ser trancadas, elas precisam abrir no sentido de saída e se fecharem completamente sozinhas. É importante que seja feita a manutenção com frequência dessas portas.

Todos que trabalham no local precisam conhecer as saídas de emergência. Outro ponto bastante importante, é saber por onde passa o encanamento de gás e onde se localiza o estoque, para facilitar a indicação aos bombeiros, em uma situação de emergência.

Sistemas de emergência 

Em caso de incêndio, o sistema de emergência é a primeira coisa que precisa funcionar. 

Em alguns estados do país, o corpo de bombeiros, indica instalação de alarmes de incêndio automáticos, que são acionados por detectores de fumaça, calor ou de temperatura. 

Se o alarme da empresa for manual, precisa ser acionado por alguém e é importante que exista um plano de ação para organizar o abandono do local imediatamente. 

As placas de saídas de emergência, devem estar em locais visíveis e em bom estado de conservação. 

Equipamentos de combate às chamas

Em muitos casos, o acionamento do alarme de incêndio, ativa sistemas automáticos de combate às chamas, como cortinas de água, sprinklers, hidrantes, entre outros. 

Cada extintor de incêndio tem sua finalidade e é importante manter o acesso a eles sempre livres. A inspeção visual precisa ser regular, a faixa do manômetro deve estar verde ou amarela, isso indica que ele está pressurizado. Qualquer sinal de vazamento deve ser observado.

Os extintores também passam por inspeção anuais e testes hidrostáticos a cada 5 anos, os que apresentarem vazamento, diminuição de carga e pressão ou vencidos devem ser recarregados.

Existem 5 tipos de extintores mais comuns:

– Extintor à base de pó químico: Indicado para incêndio provocado por líquidos inflamáveis, como a gordura por exemplo;

– Extintor à base de gás carbônico: Eles não conduzem eletricidade e por isso são mais indicados para serem utilizados em equipamentos elétricos.

– Extintor de água: Mais utilizado se o foco do incêndio for em materiais sólidos, como papéis e madeiras; 

– Extintor à base de espuma: Eficiente para combater incêndio originado por líquidos inflamáveis e gases combustíveis.

– Extintores classe K: Esse é o mais apropriado para apagar fogo envolvendo óleo e gordura vegetal, comum em ambientes de cozinha industrial e panificadoras.

Importante ressaltar que os extintores devem ser utilizados para combater princípio de incêndio. Os hidrantes, mangotinhos e sprinklers precisam de água para funcionar, por isso o registro geral do sistema de hidrantes precisa estar sempre aberto e em perfeito estado de conservação. 

   

 Norma Regulamentadora 23

 A segurança das pessoas no ambiente de trabalho está em primeiro lugar. 

No Brasil a Norma Regulamentadora de número 23 é a responsável por estabelecer as regras para proteger os ambientes de trabalho contra incêndios. Essa Norma também atende os princípios de segurança e saúde determinados no Art. 200 da CLT.

É ela que estabelece que todas as empresas devem possuir proteção contra incêndio, saídas adequadas para desocupação da área, os equipamentos para combater o fogo e pessoas habilitadas para atuarem no socorro, caso ocorra algum acidente. 

A sua empresa tem garantido a segurança dos colaboradores cumprindo todas as determinações da NR 23? 

Clique aqui e saiba como a Safe pode te ajudar.

LEAVE A RESPONSE

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *