Anuncio top


Anuncio top


Destaque

Dengue: No inverno também é preciso ter cuidado

O mês de junho chegou. Com ele temperaturas mais amenas e junto um alerta importante para a população: o combate à dengue continua.

O descuido com a proliferação do mosquito durante o outono e inverno pode provocar uma epidemia quando as temperaturas voltarem a subir.  

Independente da condição climática, a permanência do inseto é algo real. Os ovos do mosquito podem sobreviver mais de um ano, até entrar em contato com a água, depois ele transforma-se em larva, poupa e o mosquito adulto.

   

O perigo chega voando

A dengue é uma doença causada por um vírus transmitido pelo mosquito Aedes aegypti, também causador da chikungunya e do zika vírus.

Ninguém está livre da dengue, que não escolhe idade, sexo ou classe social para atacar. Seus principais sintomas são febre muito alta, muitas vezes passando dos 40°C, dor de cabeça, dor nos olhos, músculos e juntas. Em alguns casos espalha-se uma vermelhidão pelo corpo e pode ocorrer náuseas e vômitos.

Por causa do cansaço, muitas vezes o doente fica de cama por até uma semana. Existem quatro tipos de dengue, chamados sorotipos, e o mais perigoso de todos, é o hemorrágico, que pode ser fatal. Esse tipo geralmente se desenvolve em quem já passou pela dengue comum e é picado uma segunda vez pelo mosquito.

Quando há suspeita, deve-se procurar o médico imediatamente, porque a doença pode provocar um colapso no sistema circulatório e ocorrem hemorragias nos órgãos internos, levando à morte.

Tratamento

Ainda não existe uma vacina contra dengue, e os tratamentos são apenas sintomáticos, ou seja, tratam-se os sintomas da dengue e não a doença em si. É importante ressaltar que o doente não deve ingerir anti-inflamatórios à base de ácido acetilsalicílico, como Aspirina, por exemplo, esses remédios alteram a coagulação, agravando o estado de saúde do paciente.

O tratamento deve ser feito em casa, com repouso e ingestão de muito líquido. Por não existir vacina, o único meio de evitar uma epidemia é combatendo o mosquito, eliminando todo foco de criação:

– Caixas d´água, poços, tambores, cisternas e outros depósitos de água devem ser bem tampados;

– Não deixe acumular água em vasos de plantas. Ao lavá-los, passe bucha para eliminar os ovos que ficam presos às paredes dos recipientes;

– Lave com bucha os bebedouros dos animais e troque a água com frequência;

– Mantenha as calhas e lajes da casa limpas;

– Água da piscina deve estar sempre limpa e tratada com cloro ou produtos apropriados para a manutenção;

– Mantenha o lixo fechado;

– Garrafas vazias devem ser guardadas de cabeça para baixo, assim como qualquer outro objeto que possa acumular água.

Afastamento do trabalho

Grave problema de saúde pública, a dengue afeta também a economia do país, isso porque a doença é citada, como a quinta causa de afastamento de trabalho.

Os colaboradores infectados com o vírus geralmente ficam em repouso por cinco ou sete dias, depende do quadro clínico, que é avaliado pelo médico.

Essas ausências geram aumento nos custos operacionais das empresas, que precisam readaptar outros colaboradores para cobrir essas faltas.

Combater a dengue é um dever de todos, por isso campanhas internas para conscientização de prevenção e eliminação da dengue, sempre são necessárias no ambiente empresarial.

Faça sua parte e conte com a Safe para manter-se informado.

LEAVE A RESPONSE

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *