Anuncio top


Anuncio top


Destaque

Coronavírus: Aumento dos casos e dicas de prevenção

Desde o surgimento do novo agente do coronavírus, em dezembro de 2019, os casos de contaminação têm se espalhado em diversos países. Todos os países estão em alerta devido aos riscos conhecidos e as incertezas sobre o vírus. Confira alguns dos últimos dados e informações sobre a doença que tem causado muita preocupação:

  • Atualmente, temos 6,5 mil mortes por coronavírus no mundo confirmadas;
  • Há 170.000 casos de coronavírus no mundo;
  • Quase metade dos casos (81.000), foram identificados na China;
  • No Brasil, de acordo com dados do Ministério da Saúde, há 200 casos confirmados, 1.913 casos suspeitos e 1.486 casos descartados;
  • 68% dos casos confirmados no Brasil (136) foram registrados no estado de São Paulo;
  • Em apenas um dia, a Itália registrou 3.590 casos e 368 mortes por coronavírus;
  • Na Argentina, as fronteiras foram fechadas para controlar a dispersão do vírus;
  • O Paraguai fechará suas fronteiras por 15 dias, limitando a entrada apenas a cidadãos paraguaios ou com residência no país;
  • A França registrou 5.400 infectados e 127 óbitos. Mais de 400 pessoas estão hospitalizadas em estado grave;
  • Na Alemanha, as fronteiras passaram a ter um controle maior, a fim de diminuir o alastramento da doença.

Como evitar a contaminação?

  • Procure lavar as mãos com álcool gel 70% ou com água e sabão com maior frequência que de costume;
  • Aos lavar as mãos e utilizar álcool gel, não se esqueça de higienizar as unhas, o dorso das mãos, entre os dedos e a polpa digital;

  • Evite tocar em regiões como olhos, boca e nariz sem higienizar as mãos;
  • Ao espirrar ou tossir, cubra o nariz e a boca com lenço de papel;
  • Caso não tenha lenço disponível, proteja a boca com a parte interna do cotovelo ao invés de proteger com as mãos;
  • Se estiver com sintomas de gripe, evite sair de casa. Caso não seja possível ficar em casa, use máscaras descartáveis;
  • As máscaras descartáveis devem ser trocadas a cada duas horas;
  • Idosos, doentes crônicos e imunossuprimidos são os principais indivíduos que devem evitar sair de casa;
  • Não compartilhe utensílios, alimentos, bebidas e dormitórios;
  • Evite frequentar espaços públicos fechados e com grandes aglomerações, como shows, boates, cinemas e teatros;
  • Evite o máximo de contato físico, como cumprimentos por aperto de mão e beijos;
  • Prefira ter sua própria garrafa de água e procure não beber água em bebedouros;
  • Em casa, procure deixar os ambientes sempre arejados, com janelas e portas abertas, bem como individualizar o uso de objetos como talheres, copos, toalhas de rosto, entre outros;
  • Redobre a atenção ao encostar em superfícies tocadas frequentemente por várias pessoas, como maçanetas, corrimões, interruptores e carrinhos de supermercado;
  • No trabalho, se possível, opte pela modalidade de home office;
  • Não dissemine notícias falsas. Procure sempre informações em fontes confiáveis.

Sintomas

Os coronavírus (CoV) são uma grande família viral que causam infecções respiratórias em humanos e animais. De acordo com dados da OMS, 80% dos casos são leves e seus sintomas são semelhantes aos de uma gripe comum. Se por um lado as crianças não constam entre as principais vítimas do vírus, os idosos portadores de doenças crônicas são os principais infectados.
Entre os sintomas do coronavírus estão:

  • Febre
  • Dor de garganta
  • Congestão nasal
  • Corrimento nasal
  • Tosse seca
  • Dores
  • Cansaço
  • Diarreia

Quando devo procurar ajuda médica?

Caso apresente algum dos sintomas acima, deve-se procurar ajuda médica. Se houve contato, há menos de 14 dias, com pessoas que estiveram em países como China, Alemanha, Austrália, Coreia do Sul, Coreia do Norte, Camboja, Emirados Árabes, Filipinas, França, Irã, Itália, Japão, Tailândia, Vietnã ou Singapura, ainda que não apresente os sintomas mencionados, é recomendável procurar um médico.

Transmissão

A contaminação do coronavírus ocorre das seguintes formas:

  • Através de gotículas;
  • Pelo contato próximo (aproximadamente 2 metros) com uma pessoa infectada;
  • Por meio do contato com as secreções sem proteção.

Outras dicas

Caso seja possível, evite viajar a países em que há grande incidência de coronavírus. Se não for possível evitar a viagem, redobre sua atenção com a higiene das mãos, evite multidões e siga as recomendações de proteção.
Conte com a Safe para se manter informado e atualizado sobre assuntos relacionados à saúde.

LEAVE A RESPONSE

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *