Anuncio top


Anuncio top


Legislação Segurança do trabalho

As exigências do transporte de produtos classificados como perigosos

Sua empresa está adequada com todas exigências para o transporte de produtos classificados como perigosos?

Desde julho de 2017, as regras para conduzir carga perigosa sofreram algumas alterações, que constam na Resolução 5.232/2016 da Agência Nacional de Transportes Terrestres, a ANTT.

Entre as mudanças que se destacam, estão a inclusão de elementos considerados perigosos e os impactos que esses representam aos expedidores e transportadores desses produtos em todo o país, principalmente sobre novos produtos químicos que não constavam anteriormente.

Mais de 3 mil produtos são considerados perigosos e estão classificados como explosivos, corrosivos, radioativos, inflamáveis, gases, entre outros que representam riscos à saúde e ao meio ambiente em casos de acidentes.

Foram incluídos onze novos elementos considerados de risco. A nova Resolução se aproxima muito do Orange Book, o famoso livro que trata das principais recomendações da ONU, para o transporte desses materiais.

A Resolução normaliza ainda a questão de embalagens e alterações em nomenclaturas. Cada tipo de produto requer um cuidado diferente e deve estar sinalizado corretamente para facilitar a identificação. Dentro da América Latina, o Brasil é o país que mais se aproxima das especificações do Orange Book.

 

Alguns cuidados

Ao realizar esse tipo de transporte, os condutores devem estar atentos a alguns aspectos, como:

– Condições de pneus, freios e iluminação;

– Existência de vazamento;

– Como a carga está posicionada;

– Se não está transportando produtos perigosos juntamente com outros para consumo humano ou animal, ou que sejam incompatíveis, com risco de gerar reação química.

Os veículos precisam estar adequadamente sinalizados, pois em caso de acidente, cada tipo de produto exige um cuidado diferenciado. A sinalização correta ajuda também na remoção imediata de alguma vítima.

Formação

Os motoristas que transportam esse tipo de carga precisam de atenção redobrada. Desde o carregamento, o transporte e o armazenamento final, todos os passos seguem as orientações da ANTT.

O caminhoneiro leva um documento com as informações sobre o produto que está sendo transportado e as orientações que deverão ser tomadas em caso de emergência.

O uso de Equipamentos de Proteção Individual, são indispensáveis, além de o profissional ser treinado para saber como proceder em situações de risco.

 Para transportar produtos perigosos é necessário ser habilitado, maior de 21 anos e fazer um curso presencial de 50 horas/aula.

A partir do momento que o profissional estiver apto para exercer a atividade, a informação de autorização para transportar esses produtos constará no verso da CNH.

O curso tem validade de 5 anos e depois desse período, o profissional deverá fazer atualização com carga horária de 16 horas.

A Safe oferece adequação às exigências da ANTT, inclusive Atestado de Saúde Ocupacional (ASO), o exame toxicológico e o PCMSO, exigidos para todos que trabalham com transporte de produtos perigosos, além dos cursos de capacitação para exercício da atividade. Entre em contato e solicite uma proposta personalizada para sua empresa.

LEAVE A RESPONSE

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *