Anuncio top


Anuncio top


Destaque

Água: o maior bem para o planeta e as gerações futuras

Pela sua importância para a humanidade, ela tem até data de comemoração: 22 de março.

Desde 1992, a água tem sido tema de discussão na Organização das Nações Unidas, a ONU, que instituiu essa data como o Dia Mundial da Água.

A preocupação faz todo o sentido, pois apesar de cobrir dois terços do planeta, só uma pequena parte dela é apropriada para o consumo.

Além disso, há o aumento da população, o problema da poluição e a falta de água potável em muitos lugares.

As águas apropriadas para consumo estão diminuindo por conta da contaminação provocada pelo homem. Há previsões de que em um futuro muito próximo, a escassez de água chegue a causar conflitos mundiais.

Para completar o cenário, existe ainda o desperdício nas megacidades que anualmente registram de 250 a 500 mil litros de vazamento de água potável em seus sistemas de abastecimento.

A fórmula da saúde

H20 é a verdadeira fórmula da saúde, afirmam 10 entre 10 médicos. Incolor, inodora e sem sabor, a água é imprescindível para o bom funcionamento do nosso corpo, que é composto de mais de dois terços de água.

Para entender melhor a sua importância, vale ressaltar o que ela faz em nosso organismo: transporta nutrientes e oxigênio para as células, dissolve vitaminas e sais minerais dentro delas, ajuda no bom funcionamento dos rins, dá flexibilidade aos músculos, regula a temperatura corporal e auxilia na remoção de resíduos e toxinas por meio da urina e fezes.

O cérebro, que é composto por 85% do líquido, ao desidratar, gera dor de cabeça, cansaço, dificuldade de manter a concentração e até perda de memória. E nunca esqueça: sentir sede é sinal de que o organismo necessita de água.

Reuso na Indústria

Se para a existência humana a água é fundamental, na indústria não é diferente. Este recurso natural é uma das matérias primas essências para a fabricação e produção de diversos bens de consumo.

De acordo com a Confederação Nacional da Indústria, a previsão é de que até 2050 haja um aumento de 400% no consumo de água. No nosso país, são retirados 2,3 milhões de litros de águas dos rios a cada segundo para utilização nas indústrias.

A porcentagem maior desse consumo destina-se à fabricação de bebidas, alimentos e cosméticos.

O avanço no consumo está diretamente relacionado ao desenvolvimento econômico e ao processo de urbanização do país, principalmente nas grandes capitais.

Além do uso da água, as indústrias são as principais responsáveis pela poluição dos rios ao eliminar rejeitos provenientes de suas produções.

Uma alternativa sustentável e que tem aumentado a cada dia é a reutilização da água. A ação, além de reduzir o impacto ambiental, representa uma economia nos cofres das empresas, pois é possível diminuir de forma significativa os custos nas produções.

Em 1997, o Governo Federal instituiu a “Lei das Águas”, o que contribuiu para que mais indústrias implantassem mecanismos de reutilização da água. Por meio dessa lei, todos os usuários que captem, lancem resíduos ou não consumam diretamente o recurso precisam pagar pelo valor estabelecido.

A Organização Mundial da Saúde estabeleceu algumas das formas mais comuns para a reutilização da água industrial, são elas:

Reuso Direto: Ocorre na transformação do esgoto em água específica para a indústria. Essas águas são tratadas em estações especiais passando por uma série de filtros especiais e períodos de decantação até serem reutilizadas novamente em processos fabris.

Reuso Indireto: Neste caso, a água já utilizada é tratada e volta aos corpos hídricos, que podem ser lagos, lagoas, canais, entre outros, para ser diluída e reutilizada novamente para a mesma função.

Reciclagem Interna: Na opção mais barata de reutilização da água, a mesma é tratada em instalações próprias dentro da empresa e já retorna para novo uso nas produções.

Safe: uma empresa responsável e engajada com o meio ambiente.

Conheça nossos serviços em https://safebr.com.br/

LEAVE A RESPONSE

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *